Quem é esta mulher?

58 0

Muitos, imediatamente responderão:
Patrícia colunista!

Sim, a própria. A porta-voz dos principais acontecimentos da nossa Franca há mais de 50 anos. A embaixadora da cidade. Para os seus companheiros de imprensa ela é a referência maior, o exemplo de dedicação, integridade e de como se deve trabalhar. Ela é a número um da comunicação, a diva, o ícone e símbolo maior da imprensa em nossa cidade.

Não é pouco, não é mesmo? Mas ainda tem muito mais: ela é sinônimo de vida, luta, coragem, persistência, garra e muita fé. Fé em Deus e na sua santa de devoção Nossa Senhora da Aparecida, a quem carinhosamente chama de “Aparecidinha”.

O que dizer de uma mãe que perdeu seus tesouros maiores, seus dois filhos no auge de suas vidas, e, no dia seguinte, já estava a postos com o microfone em punho? Que acorda todos os dias com o propósito de vencer? De resistir e superar as dores, os obstáculos, a tristeza e a melancolia? Que oferece o colo de mãe aos seus “discípulos” quando estes buscam a sua experiência e sabedoria, e tal qual uma mãe rigorosa, puxa as orelhas também se percebe que um deles está “pisando na bola”!

Esta mulher, a Patrícia Colunista, nasceu Sônia Menezes no dia 06 de janeiro de 1931, no dia de Santos Reis. Filha de um motorista de praça e uma dona de casa, senhor Jerônimo Guido Menezes e Dona Albertina Moreira da Silva, ousou enfrentar o preconceito de tempos idos para mudar a sua vida e escrever uma nova história.

Formou-se professora, casou-se com o contador Américo Pizzo e teve dois filhos, amores maiores de sua vida, os saudosos Américo Pizzo Junior e Mauro Menezes Pizzo. Ficou viúva em 1985 e após 12 anos casou-se novamente com o agricultor Cecílio Jorge.

É avó orgulhosa de quatro netos e quatro bisnetos: Silvia Vilhena Pizzo Conterato, mãe de seus bisnetos Maria e Marcelo; Rachel Vilhena Pizzo Araújo, que presenteou a bisa Patty com o Felipe e a Luísa, Camila Marmol Pizzo, que trabalha com ela há sete anos, tanto nos meios de comunicação, como na direção de sua famosa e tradicional Noite EP, e, por fim, o seu único neto homem, Guilherme Marmol Pizzo, como ela gosta de dizer, “o único varão da família”, que mora em Ribeirão Preto.

Sua carreira na comunicação francana teve início em meados de 1958, e já bate a marca dos 61 anos. Lançada pelo saudoso Dr Alfredo Henrique Costa, então diretor do jornal Comércio da Franca, Patrícia por lá trabalhou durante 32 anos.

Depois seguiu para o Diário da Franca onde trabalhou durante 21 anos. Agora, há sete anos e meio voltou ao Comércio, onde tem uma página aos sábados e página dupla aos domingos, com o nome Patrícia.

O rádio também sempre foi sua paixão, já tendo passado pela radio Imperador, Difusora, Hertz, União FM, e agora, de novo, está aos sábados na Difusora, das 10h ao meio dia. Tem carreira longa também na TV regional. Há quase trinta anos está na TV Record, tendo passado também pela TV Clube/Bandeirantes.

Hoje com 8.8 anos (como ele gosta de dizer), Patrícia, se orgulha muito de ser chamada de Mulher Guerreira, que jamais desanimou com os sofrimentos e as lutas do dia a dia. Sente-se orgulhosa por ter trabalhado por sua Franca amada, sendo fundadora, tanto da APAE como da FRANCAL.

Além de participar da vários momentos importantes da construção da cidade, tanto na política, como economia, comércio, e claro, sem deixar o lado social de lado. Tem o respeito não só dos francanos, como também em várias cidades do interior paulista e capitais, como São Paulo e Rio de Janeiro.

Sempre sonhadora e acima de tudo realizadora, lutou e luta para que Franca e seus cidadãos tenham destaque e um grande crescimento social, político e espiritual, não fazendo distinção de nível social, grau de escolaridade, raça, opção sexual e credo.

Em 2011 ganhou sua biografia que recebeu o título de “Querida”, assinada por Lúcia Helena Maniglia Brigagão, patrocinada pela Francal Feiras, sua história foi misturada à história de nossa cidade, do Brasil e até do mundo.

Patrícia Colunista, moderna e antenada nas redes sociais, onde sua presença é marcante.

Patrícia Colunista, símbolo da mulher do século XXI.

Related Post