Novas Tendências do Clareamento Dental

181 0
Marta Lemos Costa Bittar é Mestre em Promoção de Saúde e Pós- graduada em Odontopediatria (odontologia para gestantes e bebês), Ortodontia e Ortopedia Funcional dos Maxilares, Estética Dental, Clareamento Dental, Homeopatia e Florais de Bach. Capacitação no uso da toxina botulínica e preenchimento orofacial estético funcional.

Um dos procedimentos estéticos dentais mais comum é o clareamento, capaz de recuperar em poucos dias sorrisos com dentes amarelados ou com manchas por diversas causas.

Existem diversos fatores responsáveis pelo escurecimento dos dentes. Alguns deles são:

Idade: Com o envelhecimento a camada de esmalte que cobre os dentes torna-se mais fina, o que faz com que a camada interna, a dentina, de cor amarelada fique mais aparente;

Trauma dental: se o dente sofrer um trauma poderá entrar em um processo de escurecimento, tornando-se mais acinzentado;

Cigarro: A nicotina do cigarro acumula-se sobre o esmalte dental que, gradativamente, vai atribuindo uma pigmentação mais amarelada que dificilmente é eliminada apenas com a escovação;

Hábitos alimentares: a ingestão de bebidas e comidas com corantes, sejam eles naturais ou artificiais, como café, refrigerantes, chás, açaí, beterraba, entre outros, associada à má higienização bucal também torna os dentes mais escuros.

Sobre o clareamento dental e a ingestão de alimentos com corantes:

O consumo de alimentos ou produtos pigmentados como o uso do tabaco, sempre foram obstáculos para o clareamento dental. Contudo, estudos mais recentes apresentaram que essa recomendação não é tão relevante, portanto, os pacientes podem consumir seus alimentos preferidos tranquilamente enquanto realizam o tratamento, porém devem ter o cuidado de fazer a higienização bucal logo após a ingestão desses produtos e depois de fumar.

O Clareamento dental é realizado através de um gel clareador, cujas moléculas penetram na intimidade do esmalte e da dentina (segunda camada do dente), liberando oxigênio, que por sua vez, “quebram” as moléculas dos pigmentos escuros causadores das manchas, como se estivesse “abrindo os poros” para que o gel clareador penetre mais fácil.

Devido esta ação, não há desgaste e nem o enfraquecimento da estrutura dentária. Ao contrário de alguns mitos que circulam, o processo é seguro e não desgasta o esmalte. Esse procedimento deve ser evitado em gestantes, lactantes e crianças.

Não existe uma técnica melhor que outra. O que vai indicar qual a melhor escolha são as informações específicas de cada boca. Tanto o clareamento com placas realizado em casa ou a laser (no consultório) ou também associação de ambas as técnicas são indicados. A fase mais importante é o planejamento, pois ele é personalizado para cada pessoa, suas necessidades e desejos e dará uma noção muito próxima do resultado a alcançar.

Converse com seu dentista, tire suas dúvidas e encontre o jeito mais adequado para realizar seu tratamento e ter dentes mais brancos e iluminados. SEU SORRISO É A PRIMEIRA COISA PERCEBIDA POR 84% DAS PESSOAS.

Related Post