Avaliação Otoneurológica (Tontura, Vertigem, Desequilíbrio e Cinetose)

50 0
Formada em 1991 pela Universidade de Franca. Especialista em Linguagem pelo Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto. Fonoaudióloga pela Secretaria Estadual de Saúde (atuando na Secretaria de Saúde de Franca), durante 25 anos, em atendimento a pacientes com disfonia, fissuras, reabilitação vestibular, treinamento de zumbido e no serviço de audiologia. Aprimoramento em Otoneurologia pela Escola Nacional de Saúde Integrada-Ensi, em 2018. Atualmente em consultório particular realizando avaliação otoneurológica, reabilitação vestibular, reabilitação vocal, entre outras patologias.

A tontura é um dos sintomas mais referidos nos consultórios médicos e tem grande impacto negativo na vida das pessoas.

Um diagnóstico preciso permite um tratamento efetivo, melhorando a qualidade de vida dos pacientes.

Com o advento da nova tecnologia, temos recursos de vanguarda para avaliar e tratar os pacientes que sofrem de tontura, vertigem, desequilíbrio corporal, cinetose (mal do movimento), além de sintomas que podem estar associados a alteração do “labirinto” como: dor de cabeça, zumbido, náuseas, vômito, enxaqueca, sensação de ouvido tampado, etc.

Muitas são as causas que desencadeiam essas alterações; podemos destacar algumas: alterações metabólicas, hipertensão arterial ou cardiopatias, disfunções hormonais, coluna cervical, ototoxicidade, infecções virais e bacterianas, síndrome de Meniére, tumores e antecedentes obstétricos.

A avaliação otoneurológica é realizada pela fonoaudióloga em consultório e conta com métodos clínicos, tais como: Chit, VVS, Teste de Vibração, Dix Halpike, dentre outros, através de equipamentos específicos.

O OPTIMUS é um equipamento de vecto – eletro – videonistagmografia com sensível captação dos movimentos oculares para avaliar qual o Sistema Vestibular está comprometido, que leva o paciente a ter tontura, vertigem e desequilíbrio, viabilizando assim, um diagnóstico avançado que propicia o efetivo tratamento.

Após a avaliação, o paciente também será acompanhado por um médico (otorrino, neurologista, geriatra, clínico geral, cardiologista e outras especialidades), para definir a melhor conduta, podendo ser o tratamento medicamentoso (médico) e /ou Reabilitação Vestibular (fonoaudióloga).

Há 20 anos me dedico a estudar novas tecnologias para realizar o diagnóstico e o tratamento efetivo na área da Otoneurologia e tenho idealizado trazer para Franca uma tecnologia de ponta, para a avaliação Otoneurológica. Nesse ano, meu sonho foi realizado. Hoje temos em nossa cidade um equipamento moderno e efetivo para avaliar os pacientes que sofrem de tonturas, vertigens, desequilíbrios, etc. Com um diagnóstico preciso, o tratamento será mais eficiente.

Related Post