A Saúde Bucal apresenta complicações para o resto do corpo?

29 0

écies de micro-organismos. Indivíduos com cáries, infecção dentária, doenças periodontais (gengivites e periodontite) correm risco desses micro-organismos caírem na corrente sanguínea e serem disseminados para outras partes do corpo. Quando essas bactérias alcançam o coração lesionado em pessoas predispostas elas se aderem e causam inflamação. Isso pode resultar em doença como a endocardite infecciosa.

Gengivas vermelhas, inchadas, que sangram facilmente, são sinais de infecção. A gengiva deve ter coloração rósea claro, não sangrar quando escovar os dentes e ter boa aderência aos mesmos. Do mesmo modo, já foi confirmada a presença de bactérias provenientes da polpa (nervo) infectada na circulação sanguínea, possibilitando assim, o desencadeamento de complicações sistêmicas.

A Endocardite Infecciosa é uma doença comum que causa alto índice de mortalidade. Trata-se de uma infecção da parede interna do coração ou das válvulas do coração e uma de suas causas é a má conservação dos dentes.

Não é comum ocorrer em pessoas com coração normal. Entretanto, se a pessoa tem algum fator predisponente, há maior probabilidade de desenvolver a Endocardite.

A Febre Reumática igualmente ocorre devido à alta incidência de cáries nos dentes e de doença periodontal. Também surge a partir de uma infecção na garganta mal tratada, na infância. Acomete as válvulas do coração, deixando-as propícias ao desenvolvimento da Endocardite Infecciosa.

Pessoas sem dentes também correm o risco de ter essa doença, principalmente, a causada por fungos de quem usa dentadura, que deve ser limpa após as refeições, usando escova e pasta dental. O dentista deve ser procurado para avaliar as mucosas e os ossos adjacentes, através de radiografia.

Se a pessoa tem algum problema cardíaco deve procurar um dentista regularmente e apresentar boa higiene oral, pois o risco de desenvolver Endocardite Infecciosa é alto.

Related Post